Estilos de Encadernação

Muitas são as maneiras como um volume pode ser encadernado. Quando da escolha de um tipo de encadernação ou estilo, é importante levar em consideração algumas questões.

A primeira pergunta à ser feita é em relação à utilização e manuseio, quantidade de páginas, tipo de impressão (caso haja), tipo de papel e formato. O formato final é importante e deve ser discutido com o encadernador/produtor gráfico antecipadamente, para que se verifique as possibilidades técnicas do formato do papel e impressão, já que há limites de máquinas e tamanhos de folha no mercado.

Decidido o formato final em relação à utilização e aproveitamento de papel e ao tipo de impressão, é chegado o momento de escolher o tipo de papel para o miolo (conteúdo), revestimento da capa e como será feita a titulação ou decoração do volume. Com essas ideias mais claras, é possível escolher qual o tipo de encadernação mais adequada para determinado projeto, tanto em termos técnicos, como abertura, manuseio e durabilidade, quanto em termos estéticos, onde se faz a opção de costuras aparentes, titulação, acabamentos e materiais.

O estilo de uma encadernação refere-se à maneira como será utilizado o revestimento principal, podendo ser uma encadernação plena, meia encadernação, em quarto, ou até três quartos.

estilosencaderncao


TIPOS DE ENCADERNAÇÃO

TIPO DE ENCADERNAÇÃOALGUNS EXEMPLOSCARACTERÍSTICAS
Canoa (panfleto, à cavalo ou in fólio)- Costura de 3 pontos
- Costura tipo corrente
- Brochura simples com grampos
- Costura tipo indiana
Feita com apenas um caderno, as folhas são agrupadas e dobradas ao meio.
A costura é feita pela dobra e sua abertura é de 180°.
Folhas Soltas- Costura Japonesa
- Costura lateral
- Perfect Binding
- Wire-O
- Espiral
- Pinos
- Argolas
- Ferragem de Garras (tipo fichário)
Montagem ou costura feita em uma das margens (normalmente na margem esquerda). Em alguns casos, pode-se recorrer à uma técnica conhecida como “perfect binding”, onde utiliza-se apenas adesivo no corte da lombada ou então o sistema de espiral ou wire-O (garras metálicas).
A utilização de ferragens como pinos e argolas permite a troca das folhas internas, e são amplamente utilizadas para pastas portfólio, álbums e fichários.
Quando a opção é pela costura nas margens, a abertura do livro fica comprometida, não abrindo totalmente à 180°.
Quando a escolha é pelo uso de adesivo no corte (perfect binding – blocagem), as folhas podem soltar-se com facilidade.
Se a solução for pela utilização de espiral ou garras metálicas, embora seja um tipo de encadernação mais frágil (as folhas podem destacar próximo à furação), a abertura é de 360°
Em Cadernos
– estilo clássico
- Lombada arredondada
estilo “Tight Back”
- Lombada arredondada estilo “Hollow Back” ou “Spring Back”
A melhor construção para um livro é quando ele é costurado em cadernos utilizando-se técnicas clássicas de encadernação.
Os cadernos são costurados no “bastidor” (também chamado de costurador) com o uso de fitas ou barbantes como suporte para os cadernos na lombada. As pastas são geralmente presas na fita ou no barbante após a finalização do miolo, podendo ser laçadas ou coladas. Geralmente é feito o arredondamento da lombada e o encaixe, para melhor manuseio e abertura do volume final.
Em Cadernos
– estilo contemporâneo
- Costura Francesa
- Costura Copta
(embora um clássico, é muito utilizada atualmente)
- Encadernação Criss Cross
- Longstitch
- Borboleta
- Costura Smith
A costura em cadernos é a mais interessante tanto em aspectos práticos como estéticos. Pode ser utiizada com lombada aparente ou com uma capa cobrindo a lombada, que pode ser rígida ou flexível. Sua versatilidade, boa abertura (180º), custo-benefício, resistência e praticidade faz com que este estilo seja o mais utilizado tanto por artesãos, artistas e encadernadores quanto pela indústria do livro. A capa é geralmente confeccionada à parte e no momento da finalização é acoplada ao miolo.
Concertina- Flag Book
- Crown Binding
- Panorama
A estrutura concertina, também conhecida como sanfona ou leporello, é feita através de dobras alternadas no papel, sem utilização de costuras ou ferragens. É um formato muito versátil, de ótima abertura e exposição.
Álbuns- Álbums de Fotografias
- Livros de Colagens
O que diferencia um álbum de um livro é sua função e estrutura. Um álbum tradicional é confeccionado com a ideia de que ele será preenchido com fotos ou outros materiais que serão colados em suas páginas à posteriori. Pensando nisso, é necessário que as folhas internas, que receberão estes materiais, sejam compensadas, para que o volume final fique equalizado e a espessura da lombada esteja de acordo com a espessura da frente do livro.
Todos os tipos de encadernação citados anteriormente podem ser adaptados para a estrutura de álbum com folhas compensadas.

CONSULTE NOSSO PORTFÓLIO PARA VER DIFERENTES ESTILOS E TIPOS DE ENCADERNAÇÃO.